Textos e entrevistas

Cinema em casa ou home theater

Cinema é cinema. Nada se compara às salas de projeção, às grandes telas, ao som perfeito sem falar que é também ambiente especial para o namoro apaixonado, assunto do qual não tratarei aqui.Esse ritual de ir ao cinema e depois um jantar &eacute

Casa e decoração

É dificílimo imaginar os objetos arquitetônicos sem seus órgãos da sua personalidade e as personalidades que se formam, mesmo nas dualidades. Uma obra arquitetônica só é harmônica na soma dos seus complementares: na engenharia que a sustent

O sol na nossa arquitetura

O sol é uma das nossas principais fontes de vida. Mas é também um dos elementos da natureza com o qual devemos ter mais cuidado em relação à nossa saúde. Composto de vários tipos de ondas de luz algumas filtradas pela camada de ozônio, te

Enchentes e goteiras

“Minha casa tem goteirampinga ni mipinga ni mim…”Do cancioneiro popular Nessa época de chuva, as cidades enchem, transbordam e as casas gotejam, pingam, escorrem e mofam. Este versinho aí de cima, de péssimo português, ilustra bem o desespero que causam estes transtornos

A cor na arquitetura

Sylvio E. de Podestá Sabemos que somos coloridos e nossa casa é que não é. A cor é elemento arquitetônico como o pilar, as vigas e a alvenaria. E aqui não se trata de questionamento, mas de afirmação. Ela pode ser usada abstratamente cria

Arquitetura e luz

Sylvio E. de Podestá Além dos espaços, que podem estar contidos completamente por paredes, pisos e tetos, ou parcialmente por varandas, pérgolas, terraços etc., a arquitetura vive principalmente da luz ou das formas como a luz participa do espaço, contida ou

Casas, passado e presente

Acredito que a casa, numa visão de sua estrutura programática, é a instituição social que menos se modificou em todos os tempos; seu perfil, suprimido ou reduzido em alguns tipos de função e mesmo com toda a tecnologia incorporada segue fundamentalmen
det_hotel

O Papel da Arquitetura e a Arquitetura no Papel (entrevista)

O gedau, grupo de estudo e debates em arquitetura e urbanismo, da Universida de Itaúna entrevista o arquiteto Sylvio de Podestá sobre o o papel da arquitetura e a arquitetura no papel. Belo Horizonte, maio de 2007 Arquiteto renomado em Minas Gerais e no Brasil, Sylvio Emrich de Podest&

Portal de Entrada (Carlos Alenquer)

Não fosse o Brasil essa coisa difícil, e reflexões como estas provocadas por um arquiteto humanista (ainda existem!) como Sylvio E. de Podestá seriam comuns nas livrarias, nas bancas de revistas, nos bancos escolares. Como é, casas aparece no cenário p&b

Entrevista com o arquiteto (1992)

Tereza Cristina Motta, revista Finalmente – No. 10, Primavera/Verão de 1992Publicada no livro Casas Pergunta – O que é um espaço em arquitetura?Resposta – Criar espaços é a própria essência do fazer arquitetura. Projetar é intelectualizar o espa

Trabalhando em casa

Nossas residências, como foi dito anteriormente, mudaram muito pouco em relação à morada de nossos avós, sendo a maior delas a diminuição do espaço de forma geral e da senzala de forma dramática. Uma nova mudança anda acontecendo.

Casa e decoração

Sylvio E. de Podestá publicado no livro Casas É dificílimo imaginar os objetos arquitetônicos sem seus órgãos da sua personalidade e as personalidades que se formam, mesmo nas dualidades.Uma obra arquitetônica só é harmônica na soma

POR QUE PUBLICAR? COMO PUBLICAR? QUEM PUBLICAR?

Sylvio E. de Podestá Qualquer tipo de publicação arquitetônica passa, no mínimo, por estas questões acima nominadas. O menor dos problemas, nos parece, a questão financeira, mas se existem perto de mil revistas de arquitetura no mundo, porque no Brasil

Casa do Baile

NIEMEYER, 1940 …“E A MARQUISE DA CASA DO BAILE A CONTORNAR SINUOSA AS MARGENS DA PEQUENA ILHA”. Sylvio E. de Podestá, aprendiz de arquiteto Esta Casa do Baile sempre pareceu uma irmã menor daquelas outras filhas de Niemeyer criadas para as altas rodas, para o jogo, para o

Morar bem

Sylvio E. de Podestá Morar bem para mim é:Poder desfrutar do urbano em um ambiente calmo, com vista para o sol e a lua. Poder sair à rua e encontrar vizinhos e amigos. Cumprimentar o lixeiro, a formiguinha, o carteiro. Ir a padaria e discutir o jogo do campeonato, notícia

1:100 – Escala da memória

(Texto publicado na Revista Palavra)Sylvio E. de Podestá Quando se ouve a palavra tombamento ou preservação, meio mundo se esconde. O desconhecimento sobre o valor de nossa história, pública e privada, gera desconfiança, medo e atitudes extremas como demoli&

Entrevista com Amelia Panet

Entrevista com o arquiteto Sylvio de Podestá realizada pela arquiteta Amélia Panet, na qual discutem sobre a trajetória pessoal do arquiteto e sua formação em arquitetura. Publicada no Livro Projetos Institucionais, AP Cultural, 2001) João Pessoa, quarta-fei

desenhar prá quê?

Desenhar prá quê? Poderia ser uma pergunta pertinente a quem trabalha com arquitetura e tem hoje ferramentas informatizadas de alto desempenho para executar seus projetos e fazer desta substituição uma aproximação maior com uma realidade virtualizada, de leit